Relatórios

XVIII China Analysis Group Meeting

Cadeias produtivas asiáticas e o decoupling tecnológico: tendências, incertezas e oportunidades para o Brasil

Como empresas multinacionais têm reagido às crescentes tensões no ambiente do comércio? O Grupo de Análise da China do CEBRI analisa as tendências relacionadas às cadeias de valor globais e regionais, no contexto das respostas políticas à Covid-19, e os impactos para o Brasil. “Cadeias de abastecimento globais enfrentam novos desafios relacionados com sua dependência da China: não apenas as interrupções iniciais provaram a necessidade de garantir mais resiliência, mas a propagação da epidemia para o mundo aumentou as preocupações políticas e estratégicas sobre o alto grau de produção industrial concentrada na China, especialmente nos produtos farmacêuticos”, ressaltam os debatedores.

Somente em inglês.

Compartilhe

Cadeias produtivas asiáticas e o decoupling tecnológico: tendências, incertezas e oportunidades para o Brasil

Como empresas multinacionais têm reagido às crescentes tensões no ambiente do comércio? O Grupo de Análise da China do CEBRI analisa as tendências relacionadas às cadeias de valor globais e regionais, no contexto das respostas políticas à Covid-19, e os impactos para o Brasil. “Cadeias de abastecimento globais enfrentam novos desafios relacionados com sua dependência da China: não apenas as interrupções iniciais provaram a necessidade de garantir mais resiliência, mas a propagação da epidemia para o mundo aumentou as preocupações políticas e estratégicas sobre o alto grau de produção industrial concentrada na China, especialmente nos produtos farmacêuticos”, ressaltam os debatedores.

Somente em inglês.

Participaram dessa publicação

Tatiana Rosito
Senior Fellow

Consultora Sênior do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD)

Gabriel de Barros Torres
Analista Internacional

Jean-Marc F. Blanchard
Diretor-Executivo e Fundador do Centro Mr. & Mrs. S.H. Wong para o Estudo de Empresas Multinacionais

Jorge Arbache
Vice-presidente do Setor Privado do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF)

Xu Sitao
Economista-chefe e sócio da Deloitte China

MAIS DO NÚCLEO

TEMAS RELACIONADOS