Relatórios

2ª Conferência Anual CEBRI-BNDES: Cooperação Internacional para um Futuro Inovador

Em 2020, o Brasil realizou mais de 30 leilões de ativos, entre terminais portuários, aeroportos, ferrovias, rodovias, óleo e gás. O grande potencial de investimentos na infraestrutura brasileira, com carteira de ativos da ordem de US$ 50 bilhões, foi destaque na 2ª Conferência Anual CEBRI-BNDES – Cooperação internacional para um Futuro Inovador. “Os bancos de desenvolvimento devem permanecer como instrumentos relevantes no financiamento sustentável, atuando como facilitadores de fluxos financeiros privados para investimentos que contribuam para a melhoria das condições de vida da população e para as metas de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU”, aponta o documento.

Compartilhe

Em 2020, o Brasil realizou mais de 30 leilões de ativos, entre terminais portuários, aeroportos, ferrovias, rodovias, óleo e gás. O grande potencial de investimentos na infraestrutura brasileira, com carteira de ativos da ordem de US$ 50 bilhões, foi destaque na 2ª Conferência Anual CEBRI-BNDES – Cooperação internacional para um Futuro Inovador. “Os bancos de desenvolvimento devem permanecer como instrumentos relevantes no financiamento sustentável, atuando como facilitadores de fluxos financeiros privados para investimentos que contribuam para a melhoria das condições de vida da população e para as metas de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU”, aponta o documento.

Participaram dessa publicação

Jorge Camargo
Vice-Presidente

Membro dos Conselhos de Administração dos Grupos Ultrapar e Prumo Logística Global

André Clark
Conselheiro

General Manager da Siemens Energy Brasil

Clarissa Lins
Conselheira

Sócia-Fundadora da Catavento

José Pio Borges
Presidente do Conselho Curador

Ex-Presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

MAIS DO NÚCLEO

TEMAS RELACIONADOS