CEBRI - ll Reunião do Grupo de Análise sobre China - Uma estratégia para a China?

Version EnglishENGLISH VERSION

ll Reunião do Grupo de Análise sobre China - Uma estratégia para a China?

19/10/2017

Falta ao Brasil uma estratégia para a China? Quais os determinantes econômicos e políticos desta estratégia?

O Grupo Permanente de Análise sobre China, em sua segunda reunião, promoveu reflexão sobre a importância de articular-se mais claramente uma estratégia brasileira para a China, com base nos principais elementos que atualmente norteiam as relações bilaterais, mas também na identificação e avaliação dos principais riscos e oportunidades inerentes ao adensamento dessa relação, sobretudo na área econômica. Discutiu-se a conveniência de aprimorar-se a implementação coordenada de uma estratégia que articule os interesses do País no longo prazo e identifique instrumentos para a promoção desses interesses, trabalho que se beneficiaria de reflexão estruturada do governo, do setor privado, da academia e da sociedade civil. Houve convergência nos debates sobre a importância de estabelecer-se estratégia mais abrangente, em que concepção, coordenação e implementação sejam elementos integrais. Também foi ressaltado que uma estratégia para a China não pode ser pensada isoladamente de uma estratégia para o País, que leve em conta, sobretudo, nossos desafios em relação ao incremento da produtividade da economia e ao baixo conteúdo tecnológico das exportações, mas também uma visão de futuro sobre como se posicionará o Brasil num mundo em que o centro dinâmico pende cada vez mais para a Ásia; e em que China assume liderança crescente, quer pelo grande impacto exercido indiretamente pela economia chinesa na economia global, que já é maior do que aquele exercido pela economia americana em muitos setores, mas também, diretamente, como investidor.

Leia na o relatório na íntegra: Clique aqui.



Centro Brasileiro de Relações Internacionais