Version EnglishENGLISH VERSION

Novos Temas da OMC em Foco: O Desafio da Economia Digital na América Latina

Fri Nov 04 00:00:00 BRST 2016

Imagem evento destaque

Podcasts

  • Download audioNovos Temas da OMC em Foco: O Desafio da Economia Digital na América Latina

Conteúdo

O Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI) organizou um seminário sobre “Novos Temas da OMC em Foco: o Desafio da Economia Digital na América Latina” no dia 4 de novembro, no Rio de Janeiro. Participaram do debate Pedro Motta Veiga, Diretor do Centro de Estudos de Integração e Desenvolvimento (CINDES); Alfredo Valladão, professor da Sciences Po e fellow do OCP Policy Center; e Jorge Arbache, Secretário de Assuntos Internacionais (SEAIN) do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão e professor da Universidade de Brasília (UnB). O evento foi aberto e moderado por Rafael Benke, presidente do Conselho Curador do CEBRI, e contou com o apoio da CAF-Banco de Desenvolvimento da América Latina.

O Dr. Motta Veiga abriu o debate contextualizando os novos temas da OMC dentro do histórico de rodadas de negociações da OMC, desde a inclusão de serviços e propriedade intelectual e também investimentos. A rodada de Doha – que acaba de completar 15 anos – coincidiu com a onda anti-globalização, e vários temas saíram da agenda nos últimos anos. A OMC perdeu relevância como fórum de negociações na última década, o que levou vários países a fazerem suas próprias negociações, como foi o caso com o Acordo de Associação Transpacífico (TPP) e o acordo Canadá-União Europeia. Não há previsão para uma revisão temática no curto prazo, e está na hora do Brasil repensar sua postura defensiva na OMC.

O Professor Valladão começou sua fala discutindo a necessidade de se rever os indicadores de comércio exterior. Estamos vivendo uma profunda mudança de como produzimos e como consumimos, e os ciclos tecnológicos estão cada vez mais curtos. Há uma diminuição do lucro das cadeias globais de produção com a customização do consumo, o que levou a uma brutal consolidação. Com isso muda-se o tipo de globalização. A nova economia cria grandes vencedores e perdedores. A fabricação de produtos em si está cada vez mais barata; o que dá mais lucro são todos os serviços em torno disso.

Para o Professor Arbache a grande questão é precisamente o que de fato agrega valor? O foco tem que estar na capacidade intangível de desenvolver a inovação naquilo que é produzido. Ele discursou também sobre os novos padrões de relações econômicas entre os países. Depois a Karla Borges do CEBRI falou sobre o projeto do Núcleo de Inserção Econômica Internacional do Centro que explorará como o comércio dialoga com as novas tecnologias, entre outros temas. Por fim houve uma sessão de perguntas e respostas que tocou sobre vários temas, incluindo questões de infraestrutura; desafios da banda larga no Brasil; a problemática da economia cartorial brasileira; e o futuro de commodities agrícolas.

 
 

 

Photos

 

voltar

Local

R. Candelária, 9 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, 20091-020, Brasil

Fri Nov 04 00:00:00 BRST 2016
09:30 às 11:00

Informações gerais

DÚVIDAS OU CONTATO

Centro Brasileiro de Relações Internacionais